Como a regularidade das refeições pode influenciar no peso

Como a regularidade das refeições pode influenciar no peso

Agenda alimentar: regularidade e rotina podem ser a chave para a redução de peso.

por Fernanda Uliana Nutricionista – CRN3: 29092

Como a regularidade das refeições pode influenciar no peso

Você sabia que fazer as refeições em horários regulares ajuda a diminuir o risco de desenvolver obesidade? É verdade! E o horário que costumamos comer também pode influenciar no ganho ou perda de peso também. Isso se deve ao ritmo de funcionamento do corpo que todos nós temos, também chamado de relógio biológico ou ciclo circadiano, um assunto que explicarei com mais detalhes no próximo texto. 

Séculos atrás, o filósofo medieval Maimonides lançou um famoso ditado: “tome café da manhã como um rei, almoce como um príncipe, e jante como um mendigo”. Hoje temos várias evidências científicas que confirmam essa influência do horário e volume das refeições com o risco de ganhar peso ou dificuldade de perder peso. 

Alguns estudos observaram que indivíduos que almoçavam tarde perderam menos peso do que os que almoçavam cedo, ambos em restrição de calorias. Indivíduos que comem um maior volume calórico no café da manhã tiveram maior perda de peso e menos fome ao longo do dia do que aqueles que comem mais no jantar. Em boa parte dos estudos, atrasar o horário das refeições, comendo mais tarde, foi associado a ganho de peso, dificuldade no gasto de calorias e alterações de apetite, estresse e sono. 

Os nutricionistas frequentemente sugerem adicionar dois lanches intermediários às refeições principais (no meio da manhã e da tarde) para ajudar a controlar o apetite e, de fato, a mensagem da grande mídia também reforça fazer de “cinco a seis vezes por dia”. No entanto, o número de refeições não é um padrão universal, não existe regra. Cada organismo tem um funcionamento, e muitas pessoas se adaptam muito bem às tradicionais três refeições principais. 

Conhecer o funcionamento do nosso corpo é fundamental para organizarmos a nossa rotina alimentar. Perceba seus sinais internos de fome e saciedade, e respeite-os. Busque ajuda profissional especializada para adequar as suas refeições conforme sua rotina, gostos e metabolismo. 

Referências:

1- Katharina Kessler and Olga Pivovarova-Ramich. Meal Timing, Aging, and Metabolic Health. Int J Mol Sci, 2019; 20(8):1911. 

2- Antonio Paoli et al. The Influence of Meal Frequency and Timing on Health in Humans: The Role of Fasting. Nutrients, 2019; 11(4):719. 

LEIA TAMBÉM

Conheça os 4 aliados para a sua mobilidade

Existem 4 aliados nutricionais que são verdadeiros aliados para a sua mobilidade. Saiba quais!

Ver mais

Vitamina D: importância e impacto no organismo e na promoção da saúde

Estima-se que no mundo 1 bilhão de pessoas tenham níveis inadequados de vitamina D. A deficiência dessa vitamina não depende de raça ou idade, atinge toda a população (1,2,3).

Ver mais

Atividade física: dicas para variar os exercícios no verão

A preocupação com a saúde existe ao longo do ano, porém, é no verão que ela se intensifica. As pessoas buscam uma alimentação mais leve e saudável e procuram praticar mais atividades físicas nesta época do ano.

Ver mais